Postagens

Lombada "quebrada"

Imagem
Tente não "quebrar" a lombada de um livro muito extenso (como esse d'O Senhor dos Anéis, com umas 1200 páginas) e falhe miseravelmente.
Acho que tenho mais dois ou três nesse estado, como A Fúria dos Reis e A Ordem da Fênix.
É só ter um pouco mais de cuidado com o seu exemplar que nada de pior vai acontecer. Tente não abrir demais o livro durante a leitura, mas também não deixe de lê-lo por causa disso.

A Continuação da Saga das Leituras Inacabadas

Imagem
E não foi só o Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil que deixei pela metade. Eu havia pausado também O Senhor dos Anéis após o fim da primeira parte (A Sociedade do Anel) e agora sigo a leitura com As Duas Torres.

Ano Novo, Leituras Novas; Ou Não

Imagem
Todo ano nossas listas de leitura só crescem. Assim como nossa vontade de ler coisa nova, conhecer outros gêneros e evoluir enquanto leitor. Nessa época de renovação, também prometemos mudar certas atitudes, como a velha história de comprar algo tendo vários livros intocados na estante. Ou ficar vendo o sumário pra ver quantas páginas restam para o próximo capítulo ou o fim do livro (eu faço muito isso).

Apesar de sentirmos essa necessidade de ler coisa nova, também é interessante reler alguma obra antiga da sua jornada até aqui. Algum livro que realmente marcou a sua vida e que não pegamos há um bom tempo. Nem precisa ser o livro, mas talvez aquele que tenha sido lido num bom ou mau momento, ou quando se era criança, ou um mais aleatório.

Se pararmos para pensar, um livro não fica marcado apenas pela história contida nas palavras dele, mas também pelo momento que vivemos durante a leitura. Quando folheio Os Melhores Contos de Moacyr Scliar, por exemplo, consigo me ver numa coluna da…

Quando não dá pra finalizar a Meta de Leitura

Imagem
Se você não conseguiu ler, no ano passado, todos os livros que pretendia ou deixou algum pela metade, não há problema. Afinal, ninguém pode te julgar por isso. Mas evite de ficar falando sobre pra outras pessoas. Li metade do Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil e só vou terminar agora em janeiro.

Ler ou não ler mais de um livro ao mesmo tempo, eis a questão

Imagem
Dependendo do tipo de livro, ler nem sempre é a tarefa mais fácil do mundo. Um livro de fantasia desce bem mais fácil que um sobre o processo penal brasileiro, por exemplo. Com o passar do tempo, você pode vir a se acostumar a ler e a ficar mais experiente no quesito, podendo até mesmo ler mais de um livro por vez. E é esse o tema dessa postagem: múltiplas leituras.
Por experiência própria, posso citar os motivos que me levam a ler mais de um livro: nem sempre estou a fim daquela leitura naquele determinado momento ou, às vezes, minha atenção é roubada para uma obra mais atrativa. Foi mais ou menos assim durante o período em que estava com o A Fúria dos Reis (George Martin). O iniciei no começo do mês de outubro e só finalizei na metade de dezembro. Nesse meio tempo, foram 4 outras obras lidas, um crime para quem é do time "Um livro por vez".
A seguir, alguns tópicos sobre o tema: Se eu ler mais de um livro ao mesmo tempo, vou acabar esquecendo dos detalhes e misturando tu…

Dica da Vez: Guia de Redação, de Antonio Carlos Viana

Imagem
E a dica de leitura da vez é o Guia de Redação: escreva melhor, de Antonio Carlos Viana.
Essencial para estudantes que buscam melhorar seus textos, o livro é repleto de dicas, regras e estratégias para um maior domínio da linguagem escrita e argumentativa.
Vale a pena ler, principalmente se você está no Ensino Médio e precisa mandar bem na Redação na hora do ENEM.
Esse livro provavelmente será minha salvação nas próximas avaliações de redação que farei.

| Opinião | Literatura Adaptada Para Quadrinhos

Imagem
Existem atualmente dezenas de livros adaptados para os quadrinhos a fim de introduzir novos integrantes ao mundo dos livros. Os quadros são, historicamente, uma forma de proporcionar uma melhor interpretação do enredo narrado.
Muitas vezes, os livros escolhidos para a adaptação são aqueles tarjados pelos jovens leitores como "complicados demais para ler". É o caso das obras clássicas brasileiras e mundiais: O Cortiço, de Aluísio de Azevedo; O Alienista e Dom Casmurro, de Machado de Assis; Dom Quixote, de Miguel de Cervantes; O Músico Extraordinário, de Lima Barreto... (Todos já foram adaptados).
É perceptível que, nos últimos tempos, as Secretarias de Educação têm reservado maior investimento em adaptações de livros clássicos. Os assustadores volumes integrais estão cada vez mais sumidos das bibliotecas públicas. Quem não adorava as revistinhas da Turma da Mônica, Sesinho, Menino Maluquinho quando criança?  Até as tirinhas dos livros de Língua Portuguesa têm um lugar reserv…